JESUS DOBROU O LENÇO

23/04/2012 19:01

Ressurreição de Cristo: “enrolado num lugar à parte”

Em 25 de julho de 2011, em Cristianismo, por Carlos Portella

João 20, Capítulo 1

No primeiro dia da semana Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu que a pedra fora removida do sepulcro. Correu, pois, e foi ter com Simão Pedro, e o outro discípulo, a quem Jesus amava, e disse-lhes: Tiraram do sepulcro o Senhor, e não sabemos onde o puseram. Saíram então Pedro e o outro discípulo e foram ao sepulcro. Corriam os dois juntos, mas o outro discípulo correu mais ligeiro do que Pedro, e chegou primeiro ao sepulcro; e, abaixando-se viu os panos de linho ali deixados, todavia não entrou. Chegou, pois, Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro e viu os panos de linho ali deixados, e que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte. http://bible.us/John20.1.AA

Ouvi recentemente uma explicação feita sobre o texto de João 20:7, que fala sobre a disposição das vestes mortuárias de Jesus após Sua ressurreição.  O texto bíblico assim reza (segundo a Almeida Revista e Atualizada): “e o lenço que estivera sobre a cabeça de Jesus, e que não estava com os lençóis, mas deixado num lugar à parte.”

Segundo a interpretação dada, os lençóis que envolveram o corpo de Cristo estavam jogados no chão, enquanto o lenço que cobria Sua cabeça estava devidamente dobrado em outro lugar. Tal disposição teria um significado especial dentro da tradição judaica. De acordo com a discussão feita, antes de uma refeição, o servo colocava a mesa para seu senhor com todas as coisas em ordem. Então, o senhor vinha, se assentava à mesa e iniciava a refeição, enquanto o servo ficava à parte, sem ser visto. Se o senhor terminava de comer e estava satisfeito, ele amassava o quardanapo/lenço, jogava-o sobre a mesa e saía, indicando ao servo que poderia retirar a mesa. A mensagem enviada era: terminei meu trabalho.

Contudo, se o senhor se levantasse e saísse deixando, porém, o guardanapo dobrado, isso era sinal para que o servo ainda não retirasse a mesa. A mensagem enviada era: voltarei para terminar meu trabalho. Assim, o fato do lenço que cobria a cabeça de Cristo estar dobrado significaria, veladamente, um reforço a Sua promessa de voltar pela segunda vez.

Alguns interpretes não aceitam esta suposição, temendo que em tal análise, o contexto não informa nada a respeito de refeição, e sim a respeito de ressurreição, de uma tumba vazia e de vestes mortuárias de alguém.

A grande verdade é que a ressurreição é um fato e além disso o que importa realmente é a Fé, pois tenho certeza que ao dispor cuidadosamente suas vestes, principalmente a que se encontrava na cabeça, Cristo quis deixar uma mensagem.

Cristo foi explícito quanto à realidade de Sua segunda vinda: na verdade, Ele foi explícito sobre a maior parte das coisas. Apenas para citar uma de Suas muitas referências a esse evento, lembremo-nos de Sua promessa em João 14:1-3: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar.E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também.”

Conclusão:

Se o Amo tivesse terminado a refeição, ele se levantaria, limparia seus dedos, sua boca, limparia sua barba, embolaria seu lenço e o jogaria sobre a mesa. Naquele tempo o lenço embolado queria dizer:

“Eu terminei”.

Eu não sabia a respeito…

Se o Amo se levantasse e deixasse o lenço dobrado ao lado do prato, o Servo não ousaria mexer na mesa porque o lenço, dobrado, queria dizer:

“Eu voltarei!”

Ele está voltando!

O recado nos foi dado claramente!

Esteja pronto, preparado! Deus abençoe a todos vocês que crêem!

 

FONTE: http://www.carlosportella.com.br/2011/07/25/ressurreicao-d