CASOS MISTERIOSOS, ESTRANHOS E SOBRENATURAIS

22/04/2012 09:22

EXISTEM 3 TIPOS DE CASOS MISTERIOSOS, ESTRANHOS E SOBRENATURAIS

1º) O sobrenatural de Deus

2º) O sobrenatural do Diabo

3º)  Aqueles que não consequimos entender

O Sobrenatural de Deus é marcado quando o homem tem uma intimidade com Pai. A presença de Deus dentro de si e ao seu redor vem justamente através de uma vida de renuncia, Deus se move quando aprendemos a nos mover em direção a Ele. O homem em sua limitada sabedoria não consegue ver tesouros escondidos e não revelados sem o sobrenatural de Deus. Só podemos vivenciar os tesouros escondidos e não revelados com uma vida de intimidade com o Pai. Porque o homem natural não consegue entender as coisas de Deus? As coisas de Deus são espirituais, logo só podem ser entendidas espiritualmente. Se o homem não vive no Espírito, não anda no Espírito, não come do Espírito, para Deus ele está como morto. Só o sangue Vivo de Cristo para lhe trazer vida!

O sobrenatural em relação ao diabo: De acordo com a crença tradicional cristã na bruxaria, o pacto é feito entre uma pessoa e o Diabo ou outro demónio qualquer (ou demónios); a pessoa oferece a sua alma em troca de favores do demónio. Esses favores variam de acordo com a história, mas a maioria envolve juventude, conhecimento, riqueza ou poder. Também se acreditava que algumas pessoas faziam este tipo de pacto apenas como um sinal de reconhecimento do Diabo como seu mestre, sem receberem nada em troca. No entanto o negócio é perigoso uma vez que o preço do serviço é a alma do pedinte. Esse pacto pode ter um final moralizante com a maldição eterna daquele que fez o pacto.

Aqueles que não consequimos entender: É o caso de alguns artigos desse blog.

Bispo Falcão

 

                               


 

Editar conteúdo

CASOS SOBRENATURAIS

A Hora da Morte

A dra. Louisa Rhine, pesquisadora do laboratório de parapsicologia da universidade de Duke, estudou vários casos de relógios que pararam de funcionar no momento da morte do seu dono. Num desses casos, um morador do Canadá relatou à dra. Rhine o que ocorreu em sua família; quando à morte do irmão de sua cunhada.

Quando o doente terminal morreu, às 6:24, ele telefonou para a família e para o médico, e em seguida preparou algo para que os visitantes pudessem comer. Além disso, era necessário ficar observando o relógio, porque a agência funerária chegaria às 9:30. Durante o café, um dos visitantes peguntou as horas, a cunhada do depoente consultou um relógio de bolso que lhe foi dado pelo seu irmão falecido; ao ver as horas, ela teve uma terrível surpresa: o relógio marcava exatamente a hora e os minutos em que seu irmão morrera.

Para ter certeza de que aquilo não era uma estranha conhecidência, ela pediu ao seu outro irmão que desse corda, para saber se ele parara por falta desta. O relógio ainda tinha três quartos de corda.

 

PALAVRA DO BISPO FALCÃO- A questão de tudo isso não é se o relógio vai para ou não, e sim para onde vai a alma dessa pessoa.

 

E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevo, a vós que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna.1 João 5:11-13

 

Aqueles que aceitam o Senhor Jesus e se arrependem do seu pecado tem a vida Eterna garantida

 

ACEITE O SENHOR JESUS COMO SALVADOR

DECLARE EM VOZ ALTA: SENHOR JESUS, EU PRECISO DE TI, ABRO A PORTA DO MEU CORAÇÃO E DA MINHA VIDA, E TE RECEBO COMO MEU SENHOR E SALVADOR, PERDOA MEUS PECADOS E ESCREVE MEU NOME NO LIVRO DA VIDA. DESEJO TEU PLANO NA MINHA VIDA. EM NOME DE JESUS, AMÉM!

 

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.
Romanos 6:23

 

                           

O que é a Experiência de Quase-Morte   

O termo Experiência de Quase-Morte refere-se a um conjunto de sensações frequentemente associadas a situações de morte iminente, associadas a hipóxia cerebral, sendo que as mais divulgadas são o efeito túnel e a "experiência fora-do-corpo" (EFC ou OOBE, também denominada autoscopia). O termo foi lançado pelo Dr. Raymond Moody no seu livro escrito em 1975, "Vida Depois da Vida".


Apesar destas sensações serem frequentemente associadas a uma experiência mística, são explicadas cientificamente como uma resposta secundária fisiológica do cérebro à hipóxia. Na maioria dos casos a morte clínica do paciente foi atestada pelos médicos, mas em nenhum deles houve a confirmação de morte cerebral.

As pessoas que viveram o fenómeno, geralmente relatam uma série de experiências comuns a elas, tais como:
> um sentimento de paz interior;
> a sensação de flutuar acima do seu corpo físico;
> a percepção da presença de pessoas à sua volta;
> visão de 360º;
> ampliação de vários sentidos;
> a sensação de viajar através de um túnel intensamente iluminado no fundo (efeito túnel).

Nesse espaço atemporal, a pessoa que vive a EQM, percebe a presença do que a maioria descreve como um "ser de luz", embora esta descrição possa variar conforme os arquétipos culturais, filosofia ou religião pessoal.



O portal entre estas duas dimensões é também descrito como "A fronteira entre a vida e a morte". Por vezes, alguns pacientes que tiveram esta experiência relatam que tiveram que decidir se queriam ou não regressar à vida física. Muitas vezes falam de um campo, uma porta, uma sebe ou um lago como uma espécie de barreira que, se atravessada, implicaria o não regresso ao seu corpo físico.

   

  Fonte : http://fenomenossobrenaturais.blogspot.com.br/

 

EXPERIÊNCIA QUASE-MORTE

E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo HB 9: 27

 

PALAVRA DO BISPO FALCÃO - Geralmente Deus permite isso acontecer com algumas pessoas para dar a oportunidade dela se arrepender ou Chamar a sua atenção  para realizar uma missão especifica que Ele(DEUS) está requerendo. Por isso, é uma experiência de quase morte.

 

Se você já passou por essa experiência e ainda não conhece o Senhor jesus Cristo está na hora de se decidir.

 

Deus tem um plano para você

 

 "MAS A TODOS QUANTOS O RECEBERAM DEU-LHES O PODER DE SEREM FEITOS FILHOS DE DEUS: AOS QUE CRÊEM NO SEU NOME, OS QUAIS NÃO NASCERAM DO SANGUE, NEM DA VONTADE DA CARNE, NEM DA VONTADE DO VARÃO, MAS DE DEUS" (JO 1: 12 e 13).

 

 

DECLARE EM VOZ ALTA: SENHOR JESUS, EU PRECISO DE TI, ABRO A PORTA DO MEU CORAÇÃO E DA MINHA VIDA, E TE RECEBO COMO MEU SENHOR E SALVADOR, PERDOA MEUS PECADOS E ESCREVE MEU NOME NO LIVRO DA VIDA. DESEJO TEU PLANO NA MINHA VIDA. EM NOME DE JESUS, AMÉM!

PROCURE UMA IGREJA EVANGÉLICA E FALE COM O SOBRE A TUA DECISÃO.

 

                        

APARIÇÕES NO MOMENTO DA MORTE  

Momentos antes de morrer, muitas pessoas alegam ver junto de si seres conhecidos, familiares e amigos, também já falecidos. Vamos hoje referir casos nos quais as aparições dos mortos são percebidas unicamente pelo moribundo e referem-se a pessoas cujo falecimento era por ele conhecido.

As pessoas mais distraídas facilmente dirão que se tratam de alucinações as descrições que os moribundos muitas vezes fazem, de seres conhecidos, já falecidos, que eles dizem estarem ali no momento da morte. No entanto, a investigação e uma análise mais cuidada do assunto, por parte de investigadores conceituados, mostra-nos o contrário. Diz Ernesto Bozzano , investigador e escritor ilustre, italiano, que «...se o pensamento, ardentemente voltado para as pessoas caras, fosse a causa determinante dos fenómenos, o moribundo, em lugar de experimentar exclusivamente formas alucinatórias representando defuntos – por vezes, mesmo, defuntos esquecidos pelo doente – deveria ser sujeito, as mais das vezes, a formas alucinatórias representando pessoas vivas às quais fosse vivamente ligado – o que não se produz... São bem conhecidos casos de agonizantes que têm tido visões de fantasmas que se crê sejam de pessoas vivas; mas, nesses casos, verifica-se invariavelmente, em seguida, que essas pessoas tinham morrido pouco antes, posto que nenhum dos assistentes nem o próprio doente o soubessem» (1)


São bem conhecidos casos de agonizantes que têm tido

visões de fantasmas que se crê sejam de pessoas vivas;

mas, nesses casos, verifica-se invariavelmente, em seguida,

que essas pessoas tinham morrido pouco antes, posto que

nenhum dos assistentes nem o próprio doente o soubessem

Refere ainda Ernesto Bozzano: «... Já citei um facto (VIII Caso), no qual o moribundo, percebendo aparições semelhantes, exclama:

-Como! Mas são pessoas como nós! – Sobre o que o narrador observa: “ Provavelmente ele sentia a imaginação cheia das imagens habituais dos anjos alados e das harpas angélicas; por consequência, nada mais provável que no último momento haja exprimido surpresa, vendo que os mortos que o vinham acolher tinham o aspecto de “pessoas como nós”. Contarei mais adiante (XXIV caso) um terceiro episódio concernente a uma menina de 10 anos, que, por seu turno, manifesta admiração vendo “anjos sem asas”. Ora, esses incidentes apresentam um valor probante real, pois que os fantasmas alucinatórios, como se sabe, tomam formas correspondentes às ideias que se têm figurado, anteriormente, na mentalidade do doente, e não podia ser de outra maneira. Resulta daí que, se a ideia dos anjos alados (de que temos ouvido falar por nossa mãe durante nossa infância e de que mais tarde lemos a descrição na Bíblia e vemos centenas de vezes representada nos quadros de assuntos religiosos), se tivesse gravado nas vias cerebrais do doente, este deveria supor estar vendo anjos com asas. Ora, como vimos nos casos narrados, os moribundos, dominados por essa ideia preconcebida, perceberam fantasmas cuja aparência era contrária á ideia em questão; devemos, pois, concluir que, nas circunstâncias descritas, se trata de aparições verídicas de fantasmas de defuntos e não de alucinações patológicas.»

(1) Caso do moribundo que vê fantasmas de defuntos desconhecidos mas conhecidos da família

Vamos ver um caso de um moribundo que vê fantasmas de defuntos que não conhece, se bem que fossem eles conhecidos dos de sua roda, o que elimina a hipótese da auto-sugestão. (extraído do “Journal of The American Society for Psychical Research, 1907, p-47)

«...Fui encontrar uma senhora, cujo filho, uma criança de 9 anos, morrera há 15 dias. Tinha sido operado de apendicite, dois ou três anos antes e a operação provocara uma peritonite, de que se tinha, no entanto, curado. Mas ficou de novo doente e foi preciso transportá-lo ao hospital para nova operação. Quando acordou da anestesia, estava perfeitamente consciente, reconheceu os seus pais, o médico e a enfermeira. Teve, no entanto, o pressentimento de morrer e pediu à sua mãe que lhe segurasse a mão até à hora de se ir embora...Olhando para o alto, disse:

-Mãe, não vês lá em cima a minha irmãzinha?

-Não, querido, onde a vês tu?

-Aqui; ela olha para mim.

Então a mãe para acalmá-lo, assegurou-lhe que a via também. Algum tempo depois, a criança sorriu de novo e disse:

-Quem está agora é a Sra. C...., que também vem ver-me. (Era uma senhora de quem ele gostava muito e que tinha morrido dois anos antes). Ela sorri e chama-me...

-Chega também Roy. Eu vou com eles, mas não te queria abandonar, mãe, e tu virás em breve ter comigo, não é? Abre a porta e pede-lhes para entrar. Eles estão à espera do lado de fora. E assim dizendo, expirou.

Ia esquecendo a mais importante visão: a da avó. Enquanto a mãe lhe segurava a mão, ele diz:

-Mãe, tu tornas-te cada vez menor; estás sempre com a minha mão presa? A avó está aqui comigo e é muito maior e mais forte que tu, não é?...» (in “Fenómenos Psíquicos no Momento da Morte”, Ernesto Bozzano, FEB, 3ª edição, 1982).

Neste caso foi confirmado que o pequeno de 9 anos, falecido, nunca tinha visto a avó, morta 4 anos antes do seu nascimento, e Roy era um seu amigo morto um ano antes.

 

Fonte : http://fenomenossobrenaturais.blogspot.com.br/

 

                          

COMBUSTÃO HUMANA

Um dos fenómenos mais estranhos do destino de uma pessoa é talvez o fato de alguém arder de repente sem nenhuma causa que o justifique. As vítimas são devoradas por umas chamas tão terríveis que em poucos minutos são reduzidas a cinzas carbonizadas. Casos destes provocaram um grande alarido entre médicos, investigadores e cientistas quanto à origem e causa deste fenómeno. Prevê-se que a causa esteja dentro do corpo humano.

O QUE É COMBUSTÃO HUMANA ESPONTÂNEA

"Há mais mistérios entre o céu e a terra do que sonha nossa vã filosofia"

  Esta célebre frase foi proferida pelo GRANDE dramaturgo e poeta inglês, William Shakespeare, e de fato ele estava certo,  existem diversos fenômenos que perduram até hoje inexplicáveis, um dos mais conhecidos é a chamada combustão humana espontânea (CHE Guevara). Tal situação ocorre quando o corpo humano entra em combustão espontânea (pega fogo sem nenhuma fonte inflamável externa), de maneira inexplicável e imprevisível.

 

Definição 

            Trata-se de um fenômeno misterioso, sem causa conhecida, onde o corpo humano entra em combustão espontânea sendo rapidamente consumido pelas chamas, no geral tomando unicamente a parte superior do corpo, sobrando pernas e pés quase intactos. Bem localizadas que são, elas tomam em geral apenas o corpo reduzindo-o a pó (por vezes só partes do corpo, como braços, mãos, etc), não consumindo os demais objetos próximos à vítima. Segundo especialistas em crematórios um corpo precisa  ficar a pelo menos 1093 °C queimando por cerca 12 horas para virar cinzas, em contra partida a combustão humana espontânea faz o mesmo 'serviço' em poucos segundos.

Causas As causas deste fenômeno ainda continuam um mistério, alguns especulam que seja motivado pelo acumulo de metano no intestino que entram em ignição devido a reação de algumas enzimas (teoria já contestada, visto que em muitos dos casos existem mais danos na parte externa do corpo do que na parte interna), alguns estudiosos vêem como causa da combustão espontânea o acúmulo de eletricidade estática no interior do corpo, ou o contato com bolas de gás ionizado , outra teoria muito difundida (e contestada) sobre a causa da combustão humana espontânea é o chamado Efeito pavio.

O efeito pavio

             A teoria do efeito pavio diz basicamente que a pessoa queima logo após sua gordura entrar em combustão, a partir de uma fonte externa de calor, que queima  a roupa e esquenta a gordura derretendo a mesma e transformando a roupa embebida em um pavio.

Mesmo amplamente difundida no meio científico, essa teoria enfrenta muita oposição por parte dos parentes das vítimas e pessoas que presenciaram a combustão espontânea humana, visto grande parte dos casos acontece em segundos, enquanto o efeito pavio demora algumas horas pra terminar, outra diferença marcante dos opositores de tal teoria é que enquanto na CHE a cabeça  vira cinzas junto com a maior parte do corpo,  no efeito pavio ela fica carbonizada ou sem grandes danos (em raros casos vira pó).

 

Veja abaixo um LINDO inforgráfico sobre o efeito pavio:

 

 

Fatores de Risco

 válidos sobre este assunto, torna-se difícil diagnosticar um grupo de risco para tal ocorrência, porém, segundo Larry arnold, um especialista em CHE, o grupo de pessoas mais propenso a ser acometido pela combustão humana espontânea são as pessoas com a chamada "personalidade do tipo A" ou seja possuem:

               1. Envolvimento em múltiplas funções;

               2. Acentuada impulsão para competir;

               3. Desejo contínuo de ser reconhecido e de progredir;

               4.  Preocupação física e mental;

               5. Tensão facial;

               6.Tendência para procurar atingir metas não bem definidas ou muito altas;

               7. Incapacidade de relaxamento satisfatório, mesmo em épocas de folga;

               8. Insatisfação crônica com as realizações;

               9. Grau de ambição está sempre acima do que obtém;

               10. Movimentos rápidos do corpo;

               11. Impossibilidade prática (falta de tempo) para terminar alguns empreendimentos;

               12. Entonação emotiva e explosiva na conversação normal;

               13. Mãos e dentes quase sempre apertados;

               14. Calor no colarinho;

               15. Vermelhidão de raiva.

Casos

Mary Reeser, uma viúva de 67 anos, de St. Petersburg na Flórida, transformou-se de repente numa coluna de fogo, na noite de 1 de Julho de 1951. Os estragos à sua volta foram poucos. A poltrona em que estava sentada ficou queimada até as molas, havia uma marca de chamas no tecto e um pequeno círculo do tapete em volta da cadeira ficou queimado. Mas um conjunto de papéis ao seu lado permaneceu intacto.

O dr. Wilton Krogman, especialista em mortes por fogo, juntou-se à investigação e afirmou:

" - Não posso imaginar uma cremação tão completa sem que o resto do apartamento tenha sido queimado; tudo deveria ter sido consumido pelo fogo. Nunca tinha visto um crânio humano encolhido pela acção do calor intenso. O oposto geralmente acontece - os crânios ficam ou muito dilatados ou virtualmente explodem em centenas de pedaços... Essa é a coisa mais surpreendente que já vi. Quando me lembro disso os pêlos da minha cabeça eriçam de pavor. Se eu vivesse na Idade Média, pensaria em magia". A conclusão do FBI foi : Adormeceu enquanto fumava e incendiando as suas roupas. Um ano depois, o FBI confessou que ainda considerava o caso em aberto.

Um outro caso de combustão humana espontânea ocorreu na Inglaterra, na década de 1930.
Envolveu um secretária de 19 anos, Maybelle Andrews, que estava a dançar com o namorado num clube do Soho em Londres. Subitamente surgiram-lhe chamas no peito e nas costas, consumindo-a em poucos minutos e resistindo a todas as tentativas dos outros dançarinos as apagarem. O inquérito oficial não ofereceu qualquer solução para a sua misteriosa morte e o estarrecido namorado, William Clifford, contou: " As chamas pareciam provir do interior do corpo dela". Resultado do inquérito: morte por acidente, causado por fogo de origem desconhecida.

Ainda outro caso, na Inglaterra, em 1919, um bem conhecido escritor da época. J. Temple Thurston, morreu em sua casa, no Kent, com o corpo terrivelmente queimado da cintura para baixo. O veredicto do inquérito concluiu que ele fora vítima de ataque cardíaco, mas ninguém conseguiu explicar como metade do corpo havia sido atingido quando não existiam sinais de fogo no quarto e o resto do corpo estava intacto, e como é que ele ardera por debaixo das roupas sem sequer as chamuscar.


Fonte: http://younisex.com.br/2011/07/30/o-que-e-combustao-humana-espontanea/#ixzz1UCtMqyAc

 

 

                        

Jovem que quer parecer o diabo faz nova mudança facial

 

Tudo começou no ano passado, quando ele fez sua primeira aplicação de silicone na testa, para criar chifes artificiais. Mais tarde, não muito satisfeito com o resultado e buscando uma suposta aparência com o diabo, ele resolveu remover parte das narinas. Agora, para fechar com "chave de ouro" o rapaz decidiu aumentar os chifres e investir um pouco mais no marketing pessoal, mostrando para todos (conforme havia prometido) o resultado de tanto sacrifício. O resultado você vê acima.

Fonte: O Buteco da Net